Notícias

Instituto realiza curso de qualificação em Retrato Falado

Representação Facial Humana

O Instituto de Identificação do Paraná (IIPR), através do Setor de Representação Facial Humana, ministra nesta semana, entre os dias 28 a 1º de setembro, um curso de qualificação e atualização de Retrato Falado.

Ao todo 11 papiloscopistas lotados no interior do Estado irão participar das aulas presenciais que acontecem na Escola Superior da Policia Civil (ESPC). O curso tem como objetivo capacitar e padronizar os serviços de atendimento do IIPR prestados à população. 

Os servidores farão parte de uma turma que terá aulas práticas e teóricas ministradas pelo responsável do Setor de Representação Facial Humana, Eduardo Labatut Helm Junior. São oito horas/aulas diárias de segunda a sexta-feira nos períodos da manhã e tarde, totalizando 40 horas/aulas. 

Para Helm Júnior, o intuito é aprimorar tecnicamente esse servidores para nivelar o desempenho dessas atividades na capital e interior, otimizando a qualidade e celeridade dos processos em todo o estado.

A disciplina teórica tem a carga horária de quatro horas, onde os papiloscopistas vão desenvolver minuciosamente a montagem do retrato falado, bem com a confecção dos arquivos, relatórios e ofícios. 

Já as atividades práticas serão mais extensas, com 36 horas aulas. Durante essas aulas, os policiais vão elaborar diversos retratos falados – será exigido no mínimo dez retratos falados por servidor. Para a conclusão do curso os policiais devem ter 100% de comparecimento em todas as aulas afim de atingir o conceito de aproveitamento. 

Conforme o diretor do IIPR, Marcus Michelotto, a instituição recebeu dez notebooks por meio de um convênio entre os governos Federal e Estadual, que vão ser utilizados para a realização dos Retratos Falados em todas as Subdivisões Policiais (SDP) Estado. 

“Com as aquisições dos notebooks e o convênio com a Policia Federal na concessão e treinamento dos papiloscopistas do uso do Sistema Horus – programa utilizado para a produção do Retrato Falado – passamos a ter em todo Estado do Paraná uma ferramenta valiosa a ser usada nas investigações feitas pela Policia Civil”, destaca Michelotto. 

Para o delegado-chefe da Divisão Policial do Interior (DPI) Valmir Sóccio, a integração e padronização dos trabalhos policiais é importante não só para os servidores, mas também para a população.

Fonte: Bem Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.