Um ano após plano de segurança, nenhuma nova vaga nas prisões brasileiras

Inspeção no presídio de Aparecida de Goiânia.Apenas sete unidades da federação usaram os recursos destinados para ampliação de cadeias

Lançado pelo Governo Michel Temer (MDB) há um ano após uma série de sangrentas rebeliões com chacinas em penitenciárias brasileiras, o Plano Nacional de Segurança Pública previa criar cerca de 10.000 novas vagas em prisões de todo país. Desde o anúncio nem uma só nova vaga foi criada. O Brasil tem a população prisional de 726.712 detentos para 368.049 vagas. Das 27 unidades da federação que receberam 800 milhões de reais para construírem as novas cadeias ou ampliarem antigas, apenas sete movimentaram os recursos para este fim e nem nestes casos o objetivo final foi alcançado. As outras 20 nada fizeram, sendo que três delas (Bahia, Espírito Santo e Pará) sequer apresentaram seus planos de ampliação. Os dados foram fornecidos pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública após uma solicitação do EL PAÍS.

Leave a Reply