Perícia Iconográfica realizada pelos Peritos Papiloscopistas de Pernambuco ganha destaque no Diário de Pernambuco

No dia de hoje, sábado, 17 de março de 2018, o Diário de Pernambuco, jornal de grande circulação e de imensa credibilidade em Pernambuco, destacou uma matéria relatando a importância da perícia iconográfica, conhecida como representação facial e corporal humana, e conhecida também como retrato-falado. Essa é uma das inúmeras atribuições periciais realizadas pelos peritos papiloscopistas do Instituto de Identificação Tavares Buril – IITB, onde esses peritos desempenham com afinco e expertise esse atividade contribuindo na elucidação da autoria dos crimes, como também na busca de criminosos com a projeção de disfarces, na busca de pessoas desaparecidas com a projeção de envelhecimento e no auxílio na identificação cadavérica quando o cadáver tem sua identidade desconhecida e seu rosto precisa passar pela processo de reconstituição facial forense.

Os Peritos Papiloscopistas Policiais Civis de Pernambuco foram precursores no desenvolvimento de técnicas e ferramentas para aperfeiçoar a perícia iconográfica desenvolvendo o primeiro retrato falado em 3D, realizado para auxiliar a investigação criminal do caso da turista alemã Jennifer Kloker, e com a representação corporal humana, técnica realizada que produziu prova material compõe uma investigação de um caso de estupro de uma adolescente em Caruaru.

Ficamos satisfeitos com essa excelente matéria publicada pelo Diário de Pernambuco pois além de dignificar nosso trabalho e de trazer reconhecimento para esses peritos que tanto contribuem com a Polícia Civil no seu desempenho de polícia judiciária, presta esclarecimentos à sociedade pernambucana, por meio da matéria veiculada, mostrando mais um serviço público oferecido a ela e por muitos ainda desconhecidos.

Matéria na íntegra no Diário de Pernambuco – Clique aqui

A DIRETORIA ASPPAPE

 

 

Only 1 comment left Go To Comment

  1. José Nemezio de Sena /

    Belo trabalho realizado pelos competentes peritos papiloscopistas na elucidação de alguns crimes.

Leave a Reply