‘Não está descartada tentativa de homicídio’, diz delegado sobre confusão em Fórum

   (Crédito: Arquivo TNH1) …um exame para tentar identificar a impressão digital do funcionário da OAB na arma.

O delegado Robervaldo Davino, responsável pelo inquérito que investiga a confusão entre militares do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e um funcionário da OAB, em frente ao Fórum do Barro Duro, na última segunda (04), informou ao Portal TNH1 que a hipótese de tentativa de homicídio não está descartada, porém pelas evidências, a possibilidade é pequena.

“O tiro foi na perna do rapaz, e quando é nesse local, se caracteriza como não há a intenção de matar, pois dificilmente a pessoa baleada na perna vai morrer. O que pode ocorrer ali é uma lesão leve, grave ou gravíssima, mas o procedimento do inquérito é que vai dizer. Vai depender dos depoimentos e das situações que estão por vir. Posso afirmar que a possibilidade de ser considerada tentativa de homicídio é pequena”, destacou.

Segundo o delegado, a polícia já ouviu cinco pessoas até o momento, entre elas a vítima, o funcionário da OAB José Geovânio da Graça, e a esposa dele, que presenciou a ação. Além dos dois, mais três advogados, que presenciaram o fato, também foram ouvidos.

Sobre o depoimento do policial militar envolvido na agressão, que relatou que José Geovânio estava com uma faca no momento da abordagem, Davino destacou que as testemunhas afirmaram que ele não estava armado.

“As testemunhas disseram que não viram a vítima com a faca. Mas temos que levar em consideração também que se ele estivesse com a arma, ele guardaria em algum lugar, na cintura, não sei. O policial entregou a faca dizendo que era de propriedade do funcionário da OAB, e José Geovânio disse que não era dele”, disse.

Ainda segundo o delegado, é possível que a polícia solicite um exame para tentar identificar a impressão digital do funcionário da OAB na arma, porém dificilmente deve encontrar algo, já que a faca foi manuseada por várias pessoas.

“A arma passou por várias mãos, então isso dificulta a identificação. De qualquer maneira vamos pedir para que isso seja verificado para ajudar nas investigações”, acrescentou.

Além do delegado, o Conselho Estadual de Segurança Pública (Conseg) e Corregedoria da Polícia Militar também investigam o caso. 

O fato

Imagens enviadas à reportagem do TNH1, na última segunda (04), mostram o momento que o homem discute com dois militares do BPTran. José Geovanio, que é funcionário da OAB-AL, e um dos policiais chegam a se agredir fisicamente. Quando o jovem tenta fugir, é baleado na perna.

A vítima foi encaminhada pela polícia ao Hospital Geral do Estado (HGE). De acordo com o comandante do BPTran, major Felipe Lins, a guarnição notificava alguns veículos estacionados de forma irregular, o que motivou a discussão com o homem.

Fonte: TNH1

Leave a Reply