Homem decapitado tinha 41 anos e foi identificado por impressão digital

Segundo informações do Tribunal de Justiça, José Carlos respondia a dois processos, sendo por posse de drogas e ameaça

Foi identificado como José Carlos Louveira Figueiredo, 41 anos, o homem encontrado morto decapitado com as mãos amarradas para trás, no fim da tarde de terça-feira (28), na Cachoeira do Céuzinho, na saída para Terenos, em Campo Grande.

Conforme boletim de ocorrência, a DEH (Delegacia Especializada em Homicídios) já investigava o desaparecimento dele. A vítima foi identificada após exame de necropapiloscopia – processo de identificação por meio das impressões digitais. As impressões da vítima foram confrontadas com as impressões do banco de dados do Instituto de Identificação. Ainda não há informação sobre a motivação do crime e muito menos a autoria. 
 
Caso – Uma pessoa se preparava para tomar banho quando avistou o corpo sem cabeça enroscado nas pedras e acionou a Polícia Militar. O cadáver estava a 20 metros da cachoeira, em local de difícil acesso, com as mãos amarradas e de bruços. O Corpo de Bombeiros fez buscas pela cabeça, mas não encontrou. 
 
Segundo o delegado Márcio Shiro Obara, que investiga o caso, há indicativo de que o caso pode estar ligado com a guerra entre facções. Segundo informações do Tribunal de Justiça, José Carlos respondia a dois processos, sendo por posse de drogas e ameaça.
 

Leave a Reply